Google+ Badge

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

"MACACOS"

  NOSSO DNA É 98% IGUAL AO DE UM CHIMPANZÉ. GENETICAMENTE, UM CHIMPANZÉ É MAIS PRÓXIMO DE UM HOMEM DO QUE UM GORILA. HÁ O CHIMPANZÉ COMUM. HÁ O CHIMPANZÉ PIGMEU. PARA JERED DIAMOND, O HOMEM É A TERCEIRA ESPÉCIE DE CHIMPANZÉ. SOMOS LIGADOS COMO TARZAN E CHITA. COMO FOI QUE CHITA CONSEGUIU FAZER A CAPELA SISTINA?QUAL O ELEMENTO QUE, EM APENAS 40000 ANOS, POSSIBILITOU QUE A HUMANIDADE ABANDONASSE AS CAVERNAS E DESSE SEU "GRANDE SALTO PARA FRENTE"? A RESPOSTA, SEGUNDO JARED DIAMOND, É  LINGUAGEM FALADA. O APARELHO VOCAL HUMANO, EM ALGUM MOMENTO DE NOSSO CAMINHO EVOLUTIVO, TRANSFORMOU-SE DO DE OUTROS PRIMATAS E PERMITINDO QUE NOSSOS ANTEPASSADOS PRONUNCIASSEM A ARTICULASSEM UMA SÉRIE DE NOVOS SONS. ESSES NOVOS SONS DERAM ORIGEM A UMA LÍNGUA COMUM, EXTREMAMENTE RUDIMENTAR, CUJA RAIZ SOBREVIVE ATÉ HOJE, EM PARTICULAR NA FALA. ATRAVÉS DESSA LÍNGUA COMUM, PASSAMOS  A TRANSMITIR UNS OU OUTROS CONHECIMENTO QUE POSSIBILITARAM O DESENVOLVIMENTO  DA AGRICULTURA, DO PASTOREIRO, DA RODA E DO ADESTRAMENTO DE CAVALOS. NADA DISSO TERIA OCORRIDO, PORÉM, SE NOSSAS NECESSIDADES SEXUAIS FOSSEM IGUAIS ÀS DE UM CHIMPANZÉ OU ÀS DE UM GORILA. CONTRARIAMENTE AO QUE ACONTECE COM OS OUTROS PRIMATAS, "OS PAIS HUMANOS OFERECEM ÀS SUAS PARCEIRAS MUITO MAIS DO QUE O ESPERMA". DE FATO, ELES CUIDAM DE SEUS FILHOS E SE RESPONSABILIZAM POR ELES, A FIM DE GARANTIR A DISPONIBILIDADE SEXUAL DE SUAS MULHERES. A LINGUAGEM FALADA, DE ACORDO COM JARED DIAMOND, DESENVOLVEU-SE NO AMBIENTE FAMILIAR. EM PRIMEIRO LUGAR, PARA DETERMINAR O PAPEL DE CADA UM DE SEUS MEMBROS. EM SEGUNDO, PARA ESTABELECER NORMAS E LEIS QUE ASSEGURASSEM AOS HOMENS QUE SEUS FILHOS ERAM SEUS, E QUE ELES HERDARIAM SEUS BENS. OS EVOLUCIONISTAS DEBOCHAM DOS CRIACIONISTAS, MAS NO VELHO TESTAMENTO,, ILUSTRADO NA CAPELA SISTINA, JÁ CONTOU A HISTÓRIA. VEJA O PECADO ORIGINAL. VEJA NOSSOS ANTEPASSADOS SENDO EXPULSO DO JARDIM DO ÉDEN E DANDO ORIGEM À SOCIEDADE HUMANA

.

Um comentário:

Fauna e flora- e outros disse...

fonte: revista veja- editora abril

Postar um comentário